09/03/2017 14:54:00107 exibições

Comércio de Rio verde aumenta vendas com Estacionamento Rotativo Pago

SECOM/BG

Prefeitura Municipal de Barra do Garças - Mato Grosso

Implantado há dois anos, o Estacionamento rotativo pago, que na cidade de Rio Verde, é denominado ´Área Verde’, é elogiado pela maioria dos comerciantes. Após duas tentativas fracassadas (como em Barra do Garças) e uma objeção grande por alguns setores da sociedade local, o projeto hoje é visto como um dos principais pontos para a retomada do crescimento do comércio rio-verdense. A equipe da SECOM-BG esteve nesta semana na cidade conhecida como a capital do sudoeste goiano e conversou com moradores, comerciantes, comerciários, diretores da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e funcionários da empresa EXP Parking, que administra o trânsito em Rio Verde que controlam e fiscalizam as vagas.

Na CDL fomos recebidos pelo Supervisor Administrativo Nevílton do Carmo Oliveira, que trata a implantação do estacionamento rotativo pago como um ponto importante para a retomada do crescimento do comércio,

“Rio verde explodiu em crescimento nos últimos 20 anos e o aumento da frota de veículos deixou o trânsito na região central um verdadeiro caos, afetando especialmente o comércio, pois ninguém conseguia estacionar para fazer as compras, as vagas eram ocupadas antes das 8 da manhã pelos próprios donos de comércio e funcionários, que estacionavam na frente da loja do outro, que faziam o mesmo, resultado, o cliente não tinha como estacionar ou precisava ir muito longe pra encontrar uma vaga e acabava desistindo indo comprar em outro lugar ou até outra cidade, com a área verde sempre é possível achar uma vaga e com isso o trânsito ficou mais organizado e o movimento melhorou”, destacou Nevílton.

O supervisor afirmou ainda que conhece Barra do Garças e que não vê outra saída para a região central da cidade, “Tem um parente meu que tem comércio em Barra e vou lá com certa frequência, lá não há outro caminho, só com a implantação do estacionamento rotativo, não tem como fugir, qualquer outra medida só vai adiar o problema”, disse.

Fábio Trancolin da área de comunicação da CDL frisou ainda que área verde deverá expandir no município goiano, “existem solicitações de comerciantes de um bairro popular mais distante do centro porém com comércio forte que cobram o estacionamento lá, pois muitos clientes estão optando por fazer as compras no centro, já que a vaga é mais fácil que na região, essa expansão do estacionamento rotativo deverá ocorrer em breve”, concluiu.

No centro da cidade, na avenida principal Luizmar Luciano da silva, proprietário de uma ótica elogiou a área de estacionamento pago e disse que para o comerciante vale até pagar a vaga para o cliente que faz a compra, “antes da área verde os funcionários de uma imobiliária que fica aqui próximo ocupavam todas as vagas de 8 da manhã até o final da tarde, um dia, um deles, que sempre parava aqui de frente não veio trabalhar e a vaga ficou livre, justamente nesse dia parou um senhor e fez uma compra de mais de R$ 2 mil, perguntei quem tinha indicado pra ele a ótima e ele disse, ia em outra ótima mas não consegui estacionar, como aqui tinha vaga, parei aqui, ou seja se esse funcionário tivesse vindo trabalhar eu tinha perdido essa compra, e é só um exemplo de muitos, hoje vale a pena o comerciante pagar a vaga na área verde para o cliente que fizer compra que ainda sai no lucro, o movimento de fato melhorou bastante”, concluiu.

Hugo cunha, morador e empresário, já havia se manifestado de forma favorável ao estacionamento rotativo, “no primeiro momento o comerciante fica preocupado porque as ruas ficam vazias e ele tem a impressão que o movimento caiu, mas na verdade os carros dele e dos funcionários que não estão mais na porta, num curto prazo o aumento foi de 29% chegando em médio e longo prazo a até 70% em algumas lojas como por exemplo do ramo agropecuário.

O desgaste inicial é inevitável, haverá reclamações de alguns comerciantes e principalmente por parte de funcionários mas em pouco tempo todos ganham, porque com o aumento das vendas aparecerão mais vagas de emprego e hoje o comércio é o maior empregador”.

Conversamos ainda com os contratados para fiscalizar as vagas e todos receberam treinamento para operar as máquinas que são digitalizadas e para eles, o projeto foi importantíssimo, pois estavam desempregados. As ruas estão sinalizadas com os locais onde o estacionamento é pago e tem ainda uma numeração especificando a vaga.

A reclamação maior em relação ao estacionamento rotativo pago é dos comerciários, afirmam que tem que deixar os meios de transporte longe, já os clientes, são muito favoráveis, o Operador de máquina José Víctor lembrou que era impossível parar no centro, “Fosse para fazer compras ou resolver qualquer tipo de problema a gente não conseguia para no centro, tinha que deixar o carro lá longe e andar de cinco a seis quarteirões a pé, hoje me programa, pago uma hora e resolvo tudo, agora mesmo vou tirar um documento aqui no cartório e depois vou com a mulher fazer umas compras, vamos termina em menos de uma hora e vamos embora com o carro, aqui, bem em frente, esse é o meu carro, então ficou bom demais, antes da área verde, era só carro de dono de loja e de funcionários”, disse.

O modelo de gestão na cidade goiana é similar ao que será implantado em Barra do Garças a partir de Maio deste ano e será criado inicialmente 90 empregos diretos e 30 indiretos. A empresa BR TRANS será responsável com a cobertura de furtos, danos e avarias e veículos devidamente estacionados nas vagas da ‘Área Azul’. O projeto do estacionamento rotativo pago foi publicado no Diário oficial eletrônico dos Municípios no dia 06 de março de 2017.

Prefeitura Municipal de Barra do Garças • Rua Carajás, 522 • Centro • CEP 78.600-000 • Fone: (66) 3402-2000
Araguaia Networks Designed by André Luiz